A ciência de dados pode ajudar a evitar a falta de alimentos em nossas prateleiras?

A ciência dos dados ajuda o transporte de alimentos

Apesar de ser um tema atual e de extrema importância, a ciência de dados e a forma como ela é utilizada na cadeia de suprimentos de alimentos, não é um assunto que costuma entrar em pauta numa roda de conversa ou durante um churrasco de domingo entre familiares e amigos. Contudo, a ciência de dados tem se tornado cada vez mais relevante no nosso dia a dia, devido à influência e ao impacto que ela excerce em toda a cadeia global de suprimentos alimentares. Todos nós sabemos dos desafios que a cadeia de suprimentos tem e terá que superar. Podemos observar alguns desses efeitos em nossas atividades cotidianas, e no dia a dia na região onde moramos; nos supermercados, percebemos que inúmeras prateleiras estão vazias, ou que aquele achocolatado preferido já não está mais disponível. Imagine chegar ao seu restaurante preferido, aquele conhecido por ter a melhor picanha da cidade, e, ao sentar-se à mesa, o garçom comunicar que a picanha está em falta e que no seu lugar, o restaurante irá servir coxas de frango! Vários itens habituais dos cardápios de restaurantes já não estão mais disponíveis. Vários fatores contribuem para o agravamento deste problema e, muitas vezes, eles são difíceis de ser identificados. Por outro lado, algumas das causas podem ser entendidas, adaptadas e os seus efeitos podem ser atenuados.

Com a ajuda da ciência de dados, você pode manter-se sempre informado sobre as mudanças que possam ocorrer no seu calendário de entregas.

O custo para transportar alimentos perecíveis de uma ponta à outra do país, está cada vez mais alto. Isto se deve, entre outros fatores, à pouca disponibilidade (ou melhor, quando se tem a sorte de encontrar!) de carretas com baús frigoríficos, usados para transportar este tipo de mercadoria. Essa situação, exige que a empresa sempre tenha um plano B ou uma carta na manga, toda vez que tenha que organizar a parte logística. Isso porque, as leis para transporte de cargas mudam de tempos em tempos. Além disso, é necessário entender e se adaptar aos desafios logísticos, para poder precificar os produtos adequadamente. Os custos de transporte estão cada vez maiores e representam uma grande parte dos gastos gerais. Esses custos estão aumentando tanto que, cada vez mais, as empresas estão adquirindo as suas próprias frotas de transportes. Deste modo, elas garantem o transporte dos seus produtos, sem ficar à mercê da volatilidade do mercado. O Walmart e a Home Depot, estão transportando suas cargas via aérea ou enviando em pequenos navios, adquiridos pelas próprias empresas. Assim, elas mantêm o controle do transporte dos seus produtos, ao mesmo tempo que evitam atrasos na entrega.

Outro fator que interfere de forma negativa, é a falta de mão de obra. Para o cliente, este fator só se torna real, quando ele vê um negócio ou uma loja fechando as suas portas. Na realidade, esta é uma questão que interfere e influencia desde o início da cadeia de suprimentos. As empresas devem escolher o que produzir de acordo com a mão de obra disponível, e com o valor final do produto. Produtos que exigem o uso da mão de obra intensiva, custam mais caro. Isso, obviamente, será refletido no valor final do produto. Em contrapartida, pode fazer-se necessário baixar o preço de outros produtos. Não é fácil encontrar um equilíbrio; manter os clientes satisfeitos, e ao mesmo tempo gerar lucros.

Nos últimos tempos, muitos têm colocado a culpa desta situação toda no lockdown. Fato é que, a cadeia global de suprimentos é muito mais frágil do que imaginamos. Todos os anos ocorrem diversas situações que interferem neste sistema de algum modo, mas que podem ser solucionadas sem que o consumidor perceba no bolso. É importante ter jogo de cintura para adaptar-se aos diferentes cenários e reagir rapidamente à mudanças. Não somente agora, mas no decorrer de todo e qualquer, pequeno ou grande, acontecimento que possa ocorrer inesperadamente ao longo do ano.

O uso da ciência de dados e de machine learning, pode ajudar a sua empresa a se adaptar e a lidar com o desconhecido e a volatilidade inesperada. A sua empresa continuará crescendo, mesmo quando a situação estiver difícil. Contate-nos e descubra como podemos ajudá-lo! Contate-nos para descobrir como.

Compartilhar no linkedin
Compartilhar no twitter
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no reddit
Compartilhar no pocket
Compartilhar no mix
Compartilhar no email
Compartilhar no facebook